segunda-feira, janeiro 14, 2008

Pet shop boys du capeta

Ainda me lembro das lendas urbanas da minha infância, coisas como:

- Dentro do boneco Fofão havia um espada de São Jorge ou de santo parecido que era coisa do demônio;

- Ouvir um determinado disco ao contrário e descobrir que a banda estava fazendo uma declaração de amor para o Belzebu;

- Comer manga com leite era letal {[(o mais estranho que tomar suco de manga com leite não era.) Conheci um cara que provou na rua que era mentira.] Por que usei "(", "[", "{", porque sou de exatas e não humanas};

- Virar os olhos para cima para deixá-los só mostrando o branco, e se durante o processo batesse um vento faria com que eles não voltassem mais a posição inicial;

- A loira do banheiro, que pensando bem se fosse hoje estaria muito feliz de encontrar com ela, fala ae, uma loira seminua no banheiro masculino é demais;

- Balas com drogas, perae, lembro que tinha um lance com as balas Vanelli(ou coisa parecida o nome);

- Homem do saco, sempre comparávamos o elemento com o cara que vendia pururuca, mas firmeza;

- Sal na rua para fazer chover, ou era para não chover? Isso nem parece lenda urbana, parece mais vudu;


Com esses exemplos já deu para entrar no clima, certo? Em fato nas minhas peregrinações atrás do conhecimento, entenda conhecimento qualquer conhecimento, até mesmo aquele que você usa em buteco. E também estava meio saudosista procurando a trilha sonora da série de TV "Anjos da lei", deve ter gente lendo esse post e não entendendo porra nenhuma. Em fato "anjos da lei", Johnny Depp? Hã! Hã! Polícias infiltrados na escola? Associou? Não? Pergunta para deus então(deus = google)! Onde parei? A tá, vamos a "Pet shop boys" com sua versão de "Always on my mind".

Som bem loko fala aí? Mas o som pode entrar no hall das lendas urbanas. Lenda urbana? Nada! Vamos dizer, sons du capeta, é sério assistam o clipe até o momento 1:55, admirem a parede e vão ver do que estou falando. :)



Existe outra versão na net com a conversa inteira do assassino com os caras do Pet shop boys, o texto na integra segue abaixo, e claro, a minha tradução zuada, como sempre. :)


Murderer

I smell youth, vintage youth.
Eu cheiro jovens, moda jovem

Neil

You don’t have any weapons in there, do you?
Você não tem nenhuma arma ai, têm?

Murderer

Why? What do you need?
Por que? O que você precisa?

Chris

Where are you from?
Da onde você vem?

Neil

Yes, where are you from?
Isso, da onde você vem?

Chris

I’m glad you asked me twice. You see I’m a bilingual. I’m a bilingual illiterate. I can’t read in two languages. I’ve just been fishing with Salvador Dali. He used a dotted line… caught every other fish. Then we played poker with tarot cards. I got a full house. Four people died; one of them was a nun.
Eu agradeço vocês terem perguntado duas vezes. Como vêm eu sou bilíngüe. Eu sou bilíngüe analfabeto. Eu não posso ler em dois idiomas. Eu estava somente pescando com Salvador Dali. Ele usava linha potilhadaa... pegando sempre outro peixe. Então nós jogamos poker com cartas de tarô. Eu tinha um full house. Quatro pessoas morreram; uma delas era uma freira.

Neil

You’re very full of yourself, aren’t you?
Você é sempre cheio de si mesmo, não é?

Murderer

Yes, some people do call me conceited, I can’t think why. I’m just tired. I’ve been up all night trying to round off the infinite. And Lucifer before the day doth go.
Sim, algumas pessoas me chamam de convecido. Eu não consigo pensar por que. Eu estou apenas cansado. Estive cheio toda a noite tentando arredondar o infinito. E Lucifer antes do dia ir.

Chris

Don’t we know you?
Nós não conhecemos você?

Murderer

I don’t know. I used to be blind. But then I started eating carrots. I still can’t see during the day.
Eu não sei. Eu costumo ser cego. Mas então eu comecei a comer cenouras. Eu ainda não enxergo durante o dia.

Neil

Do you drink?
Você bebe?

Murderer

No thank you, that’s very nice. I’ll get the waiter. Oh, I love the radio. I had a girlfriend once who used to sing on the radio. Every time she walked under the bridge you couldn’t hear her sing. Oh she was a beautiful girl, very beautiful. When I first met her she’d just been to a psychoanalyst. It didn’t do her any good, she said. I asked her why. She said I’m a nymphomaniac, you see, and I only get turned on by Jewish Cowboys. I’m so sorry I said, let me introduce myself, my name is Bucky Goldstein.
Não obrigado, isto é muito legal. Eu vou virar garçom. Oh, eu amo o rádio. Eu tive uma namorada que costumava cantar na rádio. Toda vez que ela andava embaixo da ponte eu não conseguia ouvir ela cantar. Oh ela era uma linda garota, muito bonita. Quando a conheci ela queria apenas ser uma psicoanalista. Ela não sabia fazer nada de bom, ela dizia. Eu perguntei por que. Ela me disse sou uma ninfomaniaca veja, e eu somente fui trocado por um cowboy judeú. Desculpa eu disse, deixe me apresentar, meu nome é Bucky Goldstein.

Murderer

I didn’t know you played the violin. I wrote a song myself once you know, but I can’t read music, so I don’t know what it is. I wonder… do you think it’s this?
Eu não sei se você sabe tocar violino. Você sabe, eu escrevi uma música uma vez, mas eu não sabia ler a música, então eu não sabia o que era. Eu pensei... você sabe que coisa é essa?

Chris

Where are you going?
Para onde você está indo?

Murderer

I’m going there. But I like it here wherever it is. Stop the car. I’m getting out. You are no longer here. Stop! Go! Go! Go! You went away, it should make me feel better…I don’t know how I’m going to get through…
Eu vou para lá. Mas eu gosto daqui onde quer que seja. Pare o carro. Eu vou sair. Você não esta tão longe daqui. Pare! Vai! Vai! Vai! Você foi por ai, deveria me sentir melhor. Eu não sei como eu estou indo através.

3 comentários:

CresceNet disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my site, it is about the CresceNet, I hope you enjoy. The address is http://www.provedorcrescenet.com . A hug.

Angel disse...

O papo furado do Sal é ainda mais sinistro do que vc pensa. Lembrei-me que o bá blá blá é o seguinte: faça uma cruz (cruz credo!!) de sal para cessar o temporal. Já fiz uma dessa (hum...que péssimo) e adivinha só se deu certo?

Geraldo Filho disse...

Manga com leite é uma criação dos senhores de escravos. Manga nasce em qualquer lugar. O Brasil é abundante em todos os tipos de manga; espada, coração de boi , carlotinha e etc. Leite era para os brancos e os filhos das sinhás. Por esta razão, criou-se o mito. As mangas caiam e continuam a cair das mangueiras. Leite em fazenda , só ordenhando. Balela dos Escravagistas.